Horários de Atendimento:
Segunda à sexta-feira,

das 7h às 20h.

Informações e contato:

gruporudra@gmail.com

(41) 99187-1888

Locais de atendimento​:

         Clínica Vidya - www.clinicavidya.com - Juvevê - Curitiba/PR

         Samavêda - Filosofia & Yoga - www.samaveda.com.br - Juvevê - Curitiba/PR

         Em sua casa, condomínio ou empresa

81864c_bec8afa2815641ef96d7e6165d539e37_

Artigos

  • Kenu Satyanarayana

Breve síntese sobre a psicanálise

Atualizado: 24 de Set de 2019

Um método eficaz para o fortalecimento emocional e autoconhecimento


A psicanálise é um corpo doutrinário e empírico, primeiro sobre a estrutura da psique (ego, superego e id) e depois sobre o desenvolvimento psicossexual do ser humano desde a tenra até a avançada idade, estruturada e desenvolvida por Sigmund Freud, e depois validada e desenvolvida por seus discípulos (Karl Abraham, Carl Gustav Jung, proeminente estudiosos da época, e mantida por seus seguidores (Melanie Klein, Anna Freud, Donald Winnicott, Wilfred Bion,  Jaques Lacan e muitos outros) até os dias atuais, ganhando cada vez mais força e adeptos em todo o mundo.

A teoria do inconsciente de Freud mudou paradigmas do mundo ocidental, impactando diretamente na forma de pensar. Muitos autores no mundo ocidental equiparam a descoberta do inconsciente (conforme estruturado por Freud) tão transformadora da forma de pensar quanto o descobrimento de que é a terra que gira em torno do sol (heliocentrismo) e não o contrário (geocentrismo), ou quanto a teoria evolutiva de Darvin.



Não somos mais o centro do universo, assim como não somos donos e senhores de todas as nossas ações, uma vez que o conteúdo inconsciente nos “impõe” ações e decisões em nossas vidas, limitando nossas supostas decisões conscientes e racionais.

A lógica e a razão, assim como as emoções equilibradas são colocadas em segundo plano, distorcidas, pois não têm a mesma força dos impulsos inconscientes, os quais demandam uma satisfação plena influenciando o corpo físico, a personalidade, nossa forma de ser e pensar.


De forma bem simplista, o “equilíbrio” ou o “conflito” entre estes impulsos inconscientes (demanda interna) e a percepção consciente e interação com o mundo externo (demanda externa) é o que nos geram a satisfação e felicidade ou a angústia, esta última, por sua vez, geradora de modos de ansiedades, depressões, neuroses etc.

Tais desequilíbrios psíquicos possuem gradações de intensidades e podem gerar, inclusive, em casos graves, a necessidade de intervenção medicamentosa, evoluindo para doenças mentais mais graves como esquizofrenia, psicose, transtorno bipolar, entre outros (campo de atuação da psiquiatria).


No entanto, a existência deste desequilíbrio é comum e é identificado através de pensamentos não lineares,  alterações de humor e comportamento, perda de energia, desânimos insistentes, sofrimentos, mas só podem ser considerados de fato patológicos ou de natureza grave se tais sintomas começam a afetar sobremaneira a cognição do indivíduo, sua percepção da realidade e suas relações pessoais.

Mesmo sem afetar sobremaneira nossa cognição, o estado de desequilíbrio interno e os conflitos prejudicam a possibilidade de um estado de harmonia interna, felicidade e motivação a agirmos no sentido de nossas realizações.


A psicanálise, como o próprio nome sugere, é a análise da psique, através de métodos próprios de interpretação dos processos psíquicos inconscientes. Ou seja, a clinica psicanalítica tende, e se mostra muito eficaz, em diminuir ou até eliminar este conflito entre a demanda interna dos impulsos inconscientes e a demanda externa (a relação com o mundo), capacitando o indivíduo a entender suas próprias ações, a origem de seus sofrimentos ou sensações de angustia e ansiedade, restando um estado de tranquilidade e equilíbrio.  

A psicanálise, além de ajudar no equilíbrio das demandas internas e externas, também ajuda no amadurecimento mental e emocional e pode surpreender positivamente aqueles que apenas possuem dúvidas existenciais e buscam autoconhecimento.